Indústria baiana de laticínios quer medidas de proteção para garantir competitividade

JOSEILDO SINDICATO LEITE

Dirigentes do sindicato do setor e empresários do ramo de laticínios do estado participaram de reunião nesta terça-feira (25) com o secretário estadual da Fazenda, Luiz Petitinga, e com o deputado Joseildo Ramos (PT), em Salvador.  Preocupados com prática de “dumping”, que segundo os empresários vem sendo utilizada por empresas de estados vizinhos na compra do leite in natura na Bahia, os membros do Sindicato das Indústrias de Laticínios e Produtos Derivados do Leite (SINDILEITE-BA) solicitaram algumas medidas para proteger o mercado baiano.

De acordo com Paulo Cintra, presidente da entidade, os empresários estão encontrando dificuldades na compra do leite no estado por causa do alto preço negociado por uma empresa sergipana. “Alguns estados, como Minas Gerais, adotam uma taxa antecipada do comprador de fora para proteger os produtores e os empresários dessa prática. Queremos apenas isonomia. Tivemos grandes avanços no setor durante o governo Wagner e não podemos colocar essas conquistas em risco”, alertou. Segundo Cintra, apenas uma empresa sergipana está comprando o leite do produtor baiano ao preço de R$ 1,30 / litro, quando o valor médio de mercado está entre R$ 1,05 e R$ 1,10.

A prática de negociação de um preço que os empresários consideram irreal agrava mais ainda o desabastecimento de leite no estado, que registrou uma queda de 30 % na produção, consequência da longa estiagem no semiárido baiano. A concorrência desleal está afetando até mesmo o governo, que não tem encontrado leite na Bahia para o programa Fome Zero, do governo federal.

O secretário da Fazenda disse que vai estudar as alternativas e buscar os exemplos de outros estados para assegurar a isonomia e tentar dar mais competitividade ao setor na Bahia.  Com o 3° maior rebanho do Brasil, a Bahia é o maior produtor de leite no Nordeste, mas o mercado estadual não consome nem 50% do que é produzido no estado. Os empresários aproveitaram a oportunidade para comemorar a prorrogação da isenção do ICMS até dezembro de 2013.

Fonte: Assessoria de Imprensa do deputado Joseildo Ramos – Foto: Rogério Rocha

 

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje