Governador do Ceará defende a reeleição da presidente

O governador do Ceará, Cid Gomes (PSB), reafirmou ontem apoio à reeleição da presidente Dilma Rousseff, a despeito da recente aproximação entre o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, provável candidato à Presidência, e Ciro Gomes, ambos do PSB.

Durante conversa com internautas, Cid defendeu Dilma, que disse ser “mais preparada” do que Campos. “Não é pelo fato de ter tido abalo em seus índices [de popularidade] que vou abandonar o barco, não é meu estilo. Tenho a mesma opinião sobre a Dilma, ela é bem-intencionada, tem feito um governo voltado para as pessoas mais pobres e acredito nela.”

Cid, porém, ponderou que a “credibilidade” da presidente no Ceará vai depender da construção de uma refinaria da Petrobras no Estado, promessa feita pelo ex-presidente Lula e que tem sido alvo de cobranças de políticos cearenses.

“Ela tem feito no Ceará coisas muito importantes, mas todo mundo sabe que há um compromisso do Lula e um compromisso dela com a refinaria”, disse.

Dentro do PSB, Cid é um dos principais opositores à candidatura de Campos à Presidência em 2014.

Seu irmão Ciro também fazia críticas a Campos, mas diminuiu o tom após acordo de cessar-fogo fechado há dois meses. Passou a focar suas críticas no governo federal.

Fonte: Folha de São Paulo

Anteontem, Ciro disse a uma rádio de Fortaleza que Dilma “pilota uma aliança assentada na putaria” e criticou as medidas do Planalto em resposta à onda de protestos.

Em outros Estados comandados pelo PSB, o apoio a Campos ainda é incerto e o partido está dividido.

Nesta semana, o presidente do PT, Rui Falcão, afirmou ao jornal “Valor Econômico” que o governador do Espírito Santo, Renato Casagrande (PSB), havia lhe garantido que não apoiaria Campos. As declarações de Falcão causaram mal-estar no PSB.

Fonte: Folha de São Paulo

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje