Ficamos com a corda no pescoço, diz Wagner sobre votação de partilha dos recursos do pré-sal

Apesar de não estarem satisfeitos com os valores definidos com a partilha do leilão do pré-sal para estados e municípios do Nordeste, senadores devem chancelar o texto aprovado pela Câmara Federal na próxima terça-feira (15).

Se o impasse continuar e o Senado não aprovar a matéria, estados e municípios correm o risco de ficar sem o dinheiro.

Ao jornal Estado de São Paulo, o senador Jaques Wagner (PT) destacou que, apesar do descontentamento, é melhor que o texto seja aprovado pelos senadores.

“Ficou todo mundo com a corda no pescoço. São os Estados do Sul que ganharam com essa nova modalidade, pediram isso. Acho que foi um erro , mas agora já está feito, até porque vai ter o leilão. Se a gente não tiver isso, aí vai para o caixa do governo”, disse.

A partilha anterior, que foi aprovada pelo Senado, mas rejeitada pelos deputados, beneficiava mais o Norte e o Nordeste. Agora, estados como São Paulo, Rio Grande do Sul e Mato Grosso, proporcionalmente, serão os mais beneficiados.

São Paulo, por exemplo, saltou de R$ 94 milhões para R$ 632,6 milhões entre uma proposta e outra. Ao estado baiano caberá a quantia de R$ 762 milhões.

 

Fonte: bahia.ba

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje