VLI já está propondo transferência de ferroviários para outros estados

Na contramão do discurso governamental que garante que não haverá imediatamente a desativação dos trechos ferroviários do estado, a VLI, antiga FCA, empresa que pertence à Vale, já está propondo a transferência de ferroviários para estados nos quais manterá suas atividades.

Segundo Jorgivaldo Silva, diretor do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Ferroviário e Metroviário dos Estados da Bahia e Sergipe (SINDIFERRO), existem dois casos já confirmados de propostas de transferências para Lavras, interior de Minas Gerais, e para um município do estado de São Paulo. “Na conversa que manteve com o sindicato no mês de Julho, em Alagoinhas, o presidente da VLI, Marcelo Spinelli, garantiu que as transferências seriam feitas para localidades próximas, mas a cidade de Lavras fica a 1.580 km de Alagoinhas”, afirmou.

Ele acrescenta que o sindicato registrou que as transferências acarretarão uma série de problemas para os trabalhadores e suas famílias, principalmente se forem direcionadas para lugares muito distantes. “Na verdade, a empresa quer transferir os trabalhadores para Minas Gerais, Goiás e São Paulo, estados nos quais a VLI concentrará seus investimentos relativos à multa de R$760 milhões que pagará ao governo federal pela desativação dos trechos”, disse ao Alagoinhas Hoje o representante do SINDIFERRO.

Ao confrontar a realidade dos trabalhadores com o discurso dos representantes das diversas esferas governamentais, fica claro que estes  pretendem ganhar tempo e que a empresa, na ânsia de obter lucros nos estados escolhidos para manter ou até mesmo ampliar suas atividades, não pestanejará um só minuto no momento de fazer as transferências em massa dos trabalhadores.

Aqueles que não aceitarem a transferência deverão ser demitidos.

 

 

 

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje