EXCLUSIVA: Clima esquentou entre secretário de Comunicação e diretor da Rádio Mundial FM

Uma reunião que tinha tudo para ser pacífica desandou e o clima esquentou entre o secretário de Comunicação da Prefeitura de Alagoinhas, Geraldo Melo (foto), e o diretor-presidente da Associação Social e Beneficente de Alagoinhas, Naldo Reis. A entidade administra a Rádio Mundial FM.

A reunião aconteceu ontem (8) à tarde na nova sede da Secretaria de Comunicação (SECOM), situada na Rua Conselheiro Saraiva, 211, 1º andar, centro de Alagoinhas.

Informado por uma fonte para quem o fato foi vazado, o site Alagoinhas Hoje ouviu os dois envolvidos no imbróglio verbal.

O secretário afirmou que Naldo Reis quis direcionar a conversa para o passado, envolvendo o nome do radialista Raimundo Rui e seu extinto programa matinal na Rádio Mundial, veiculado por dois meses. Melo afirmou ao Alagoinhas Hoje que sua intenção era conversar sobre o futuro e como não estava à frente da SECOM no início do mandato não poderia atender as demandas pretéritas apresentadas por Naldo Reis.

Após o início do diálogo entre o trio, em tom civilizado, Geraldo Melo e o jornalista Paulo Maneira, diretor da SECOM, questionaram Naldo Reis se ele estava gravando a conversa, sem que tivesse avisado anteriormente sobre o ato aos dois representantes da Prefeitura de Alagoinhas.

Naldo afirmou que sim. E o clima esquentou.

A versão de Naldo Reis é a seguinte: admitiu que estava gravando a conversa, sem avisar a seus interlocutores, para servir como prova futura das tratativas entre ele e a Prefeitura de Alagoinhas.

Questionado como caracterizaria sua atitude, Naldo não a denominou como antiética. Ele também não a avaliou como passível de ser enquadrada em qualquer ilícito. “Não confio nos gestores da prefeitura, por isso estava gravando a conversa para servir como prova futura a respeito do que seria acertado dentro dos trâmites legais”, assegurou o diretor da Associação Social e Beneficente de Alagoinhas ao editor do site.

Naldo Reis disse que não usou nenhum tipo de subterfúgio para obter a gravação. “Se quisesse esconder minha intenção não teria colocado o celular sobre mesa e usaria outra forma para registrar a conversa”, salientou.

Geraldo Melo afirmou ao Alagoinhas Hoje que a estratégia de Naldo Reis é reprovável sob todos os aspectos. “Se não tivéssemos desmascarado sua intenção, ele teria ficado quieto, achando que estaria de posse da gravação com objetivos que só ele mesmo pode desvendar”, enfatizou o gestor da Secretaria de Comunicação.

Melo admitiu que se exaltou por ter considerado a manobra de Naldo Reis como antiética, deselegante e fora dos padrões mínimos de respeito que devem presidir o relacionamento entre poder público e imprensa.

De outro lado, Naldo Reis disse que engendrou a gravação por estar cansado de tentar resolver pendências entre a rádio e a administração municipal.

Ele fez referência a um contrato com duração de três meses assinado com a prefeitura.

Quando perguntado sobre a legalidade da assinatura de contrato por uma entidade sem fins lucrativos e comunitária, Naldo Reis retificou o argumento e disse o objeto contratual era patrocínio cultural.

A Associação Social e Beneficente de Alagoinhas, responsável pela gestão da rádio Mundial FM, foi fundada em 1º de março de 1998.

Os impropérios proferidos no bate-boca não serão publicados pelo site Alagoinhas Hoje.

 

Foto 1: Geraldo Melo

Foto 2: Naldo Reis

 

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje