Equipe de Dilma estuda abondonar discurso de polarização com PSDB

A equipe de Dilma Rousseff se reúne nesta semana para discutir como lidar com o crescimento de Marina Silva (PSB) na corrida presidencial. Petistas estudam abandonar o discurso de polarização com o PSDB, que pode beneficiar a candidatura de terceira via da ex-senadora. Pesquisas encomendadas pelo PT indicam que Marina ampliou sua vantagem sobre o tucano Aécio Neves nos últimos dias. Para a equipe de Dilma, a chance de um segundo turno contra Marina já beira os 90%.

Os petistas pretendem explorar contradições da ex-senadora para desconstruir sua imagem. Internamente, dizem que suas propostas de campanha são inconsistentes e lembram que ela passou cinco anos no governo do PT, como ministra do Meio Ambiente.

O comitê de Marina acredita que ela será alvo dos rivais já no debate da Band, amanhã. A presidenciável adotará um “tom propositivo”, mas será treinada para responder a ataques.

“Dilma vai esperar Aécio atacar e ele vai esperar Dilma atacar. Mas uma hora vai acontecer”, resume um aliado de Marina. A preparação da ex-senadora começou hoje. No fim de semana, sua equipe identificou temas que poderão ser usados pelos adversários, como contradições entre sua defesa da sustentabilidade e o agronegócio e a busca por apoio no Congresso em caso de vitória.

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje