CPI do CARF aprova requerimento de Otto Alencar

A Comissão Parlamentar de Inquérito que investiga denúncia de irregularidades no Conselho Administrativo de Recursos Fiscais do Ministério da Fazenda (CPI do CARF) aprovou, nesta terça-feira (19/5), requerimento do senador Otto Alencar (PSD-BA), para que sete pessoas, entre elas, autoridades da Polícia Federal, do Carf e do Ministério Público, prestem esclarecimentos.

O senador é integrante da CPI e quer que sejam ouvidos desde conselheiros até a direção do Carf, além de representantes da Polícia Federal e do Ministério Público Federal.”As pessoas estão sendo convidadas para esclarecer o funcionamento do conselho, as indicações de seus componentes, fatos relacionados às supostas irregularidades e sobre o andamento das investigações”, explicou.

O requerimento de Otto Alencar lista para prestarem esclarecimentos o procurador-chefe da Fazenda Nacional na Coordenação do Contencioso Administrativo Tributário, Paulo Riscado; o procurador do 6º Ofício de Combate à Corrupção da Procuradoria da República no Distrito Federal, Frederico Paiva; o delegado da Polícia Federal que responde pela Operação Zelotes; Oslain Campos Santana; o presidente e a vice-presidente do Carf, Carlos Barreto e Maria Teresa Martinez Lopes, respectivamente; o conselheiro do Carf, Paulo Roberto Cortez e o advogado e ex-conselheiro do Carf, Leonardo Siade Manzan. O conselheiro Paulo Roberto Cortez é um dos investigados por participação no esquema para favorecer grandes empresas. Manzan também é investigado na Operação Zelotes.

Fonte: Política Livre

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje