Corrida pela UPB polariza disputa entre Neto e Rui

A corrida pelo comando da União dos Municípios da Bahia (UPB), protagonizada pelos prefeitos Eures Ribeiro (PSD), de Bom Jesus da Lapa, e Luciano Pinheiro (PDT), de Euclides da Cunha, tem como pano de fundo mais uma disputa entre o governador Rui Costa (PT) e o prefeito ACM Neto (DEM), que devem se enfrentar no pleito pelo governo do estado no próximo ano.

Mesmo com ambos os candidatos sendo da base do governador, a disputa foi polarizada com o apoio de Neto a Pinheiro. A Tarde apurou, inclusive, que o vice-prefeito Bruno Reis (PMDB) e o prefeito de Feira de Santana, José Ronaldo de Cavalho (DEM), têm procurado gestores municipais para pedir apoio ao pedetista.

Além disso, deputados aliados ao prefeito também estão procurando os prefeitos para pedir apoio a Luciano Pinheiro, conforme apurou a reportagem. Já Eures Ribeiro conta com apoio dos senadores Otto Alencar (PSD) e Lídice da Mata (PSB), além do vice-governador João Leão (PP), todos aliados do governador.

Cerca de 360 prefeitos estão aptos a votar na eleição, que ocorre na próxima quarta-feira, das 9h às 17h. O vencedor vai comandar a UPB no biênio 2017/ 2018.

Polarização

Pinheiro nega que exista polarização, justificando que seu partido também é da base do governador. Já Ribeiro concorda que a disputa está dividida entre os que apoiam Neto e a base de Rui.

“Eu pensava que era coisa da imprensa, mas é mesmo uma prévia para 2018. Nós queríamos uma disputa municipalista, mas surgiu essa polarização. Agora é ir para a luta e mostrar quem tem o café no bule”, afirma o prefeito de Bom Jesus da Lapa.

Pinheiro rebate: “Não acredito nessa polarização. Até porque o PDT faz parte da base do governador”. Ele admite, no entanto, que ter o apoio de ACM Neto é um “plus” para sua campanha. “Me honra muito. É um dos melhores prefeitos do Brasil”.

Enquanto Eures Ribeiro diz ter em torno de 250 apoios, Luciano Pinheiro afirma que conta com cerca de 140 prefeitos ao seu lado. Eures contou ao A Tarde que foi recebido por José Ronaldo, mas não conseguiu falar com ACM Neto. “Tentei falar, deixei recado, mas não consegui, não tive retorno. Tenho dificuldades para falar com prefeitos aliados a ACM Neto”.

Luciano Pinheiro diz que não está levando em consideração se o prefeito é aliado ou opositor ao governo do estado. “Nossa pauta é municipalista. Estou conversando com todos”.

Bandeiras

Eures Ribeiro tem três bandeiras principais. A primeira é a derrubada do veto do presidente Michel Temer (PMDB) à emenda que garante aos municípios os repasses referentes ao ISS sobre operações de cartões de crédito e débito.

“A segunda diz respeito à Coelba, que cobra a taxa de iluminação, que vai para uma conta dela, mas é um imposto municipal. Essa taxa deve ir para o município, que faz o pagamento a ela depois”, explica.

Por fim, Ribeiro quer debater uma nova forma de regulação para a saúde no estado. “As pessoas morrem nas filas de regulação, em especial nos municípios de pequeno e médio porte. É preciso se pensar numa nova regulação. Mas temos também 97 pautas no Congresso e vamos lutar por elas”.

Repasses

Já Luciano Pinheiro tem como bandeira primordial a maior representatividade dos municípios junto aos governos estadual e federal. “Vamos lutar por maiores repasses”, afirma.

Além disso, ele deseja promover maior assessoria de engenharia da UPB para os municípios e criar a UPB itinerante. “Vamos às cidades para discutir com os consórcios as realidades e lutas a serem traçadas pela instituição”.

Com maior número de apoios, Ribeiro afirma ser favorito o favorito. “Me considero favorito por ter apoio das principais lideranças da Bahia: o governador Rui Costa, o senador Otto Alencar (PSD), o vice-governador João Leão (PP), o deputado Marcelo Nilo (PSL), que têm o maior conjunto de prefeitos”, diz ele, que conta também que o apoio da atual presidente da UPB, Maria Quitéria (PSB).

Já Luciano diz que segue com “humildade” e conversando com os prefeitos. “Ele tem quatro meses que é candidato. Eu comecei pra valer tem 20 dias. Prefiro deixar ele sendo favorito e ficar na minha humildade como sempre fui”.

Fonte: A Tarde

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje