Conferência macrorregional em Alagoinhas

Alagoinhas realizou nesta segunda-feira, 12, a abertura da etapa macrorregional da 4ª Conferência de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora na Bahia – 4ª CEST/BA -, que tem por objetivo discutir a implementação da política estadual da saúde do trabalhador e da trabalhadora no SUS. O evento segue até a terça-feira, 13, e conta com o apoio da Secretaria Municipal da Saúde (SESAU), através do Centro de Referência Regional de Saúde do Trabalhador – CEREST/Alagoinhas; da 3ª Dires/Alagoinhas, composta por 18 municípios e 11ª Dires/ Cícero Dantas, com 15 municípios, além dos conselhos municipais.

Além do tema central “Saúde do trabalhador e da trabalhadora, direito de todos e de todas”, estão sendo discutidos quatro subeixos para a criação de 12 propostas que serão apresentadas nas conferências estadual, ainda sem data confirmada, e nacional, que será realizada no período de 10 a 13 de novembro deste ano. As propostas deverão refletir a realidade dos municípios. O encontro servirá para a eleição dos 24 delegados que vão representar as cidades nas conferências.

Os subeixos são os seguintes: o desenvolvimento socioeconômico e seus reflexos na saúde do trabalhador e da trabalhadora; fortalecer a participação dos trabalhadores e das trabalhadoras, da comunidade e do controle social; efetivação da Política Estadual de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora, considerando os princípios da integralidade e intersetorialidade nas três esferas de governo e Financiamento da Política Estadual de Saúde do Trabalhador, nos Municípios, Estados e União.

Letícia Nobre, diretora de Vigilância e Atenção à Saúde do Trabalhador (Divast-Sesab), e membro da coordenação da 4ª CEST, disse que o momento é importante porque acabou de ser aprovada em 2012 a Política Nacional de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora que dispõe sobre as responsabilidades dos três entes de governo – União, estados e municípios – em relação a todas as ações que necessitam serem viabilizadas no âmbito do Sistema Único de Saúde.
“Nós temos uma situação de muita insuficiência porque muitos municípios ainda não têm nenhuma ação específica de atenção, seja na assistência, vigilância, na promoção da saúde em relação aos trabalhadores de sua abrangência. A conferência vai servir para identificar os principais problemas de saúde dos trabalhadores e planejar ações prioritárias”, explicou.

Fonte: SECOM Alagoinhas/ Foto: Criz Leal

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje