Comissão da Verdade tem campanha publicitária

A Secretaria de Comunicação da Presidência (Secom) contratou uma campanha publicitária no valor de R$ 4,5 milhões para divulgar as atividades da Comissão Nacional da Verdade.

O valor, pago com recursos da Secom, equivale a 45% do orçamento total previsto para a comissão em 2013, que é de R$ 10 milhões.

Familiares de vítimas da ditadura e ativistas têm criticado a comissão por considerá-la pouco transparente sobre suas atividades e os resultados alcançados até agora.

A campanha começou a ser veiculada anteontem e se estenderá até 17 de maio, um dia após a comissão completar um ano de funcionamento.

Realizado pela agência Nova SB, o plano inclui inserções de 30 segundos em TV aberta e TV por assinatura, além peças publicitárias para sites, jornais e revistas.

De acordo com a Secom, o objetivo é “divulgar a sua atuação e mobilizar a sociedade para que partilhe informações, dados e documentos relativos ao período de 1946 a 1988, de forma a esclarecer circunstâncias sobre este período da história do país”.

A agência contratada, segundo a Secom, foi escolhida a partir de seleção interna entre três empresas de publicidade já licitadas pela Secretaria de Comunicação.

O vídeo da campanha mostra pessoas completando as peças de um quebra-cabeças, que forma a fotografia de uma manifestação realizada em 1968, no Rio de Janeiro.

A narradora afirma que a Comissão da Verdade existe para esclarecer violações de direitos humanos de 1946 a 1988 e convida quem tiver informações ou registros do período a contribuir, enviando documentos.

A narração é da atriz Marieta Severo. De acordo com a assessoria da comissão, ela não cobrou pelo trabalho.

Fonte: Folha de São Paulo

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje