Carreata reúne versões do Fusca em Salvador

Os donos de Fusca que moram em Salvador e Lauro de Freitas, na Bahia, se reuniram para encher as ruas de Salvador de cor e alegria no fim de semana. Para comemorar o Dia Nacional do Fusca, os proprietários de Fusca saíram em carreata do Loteamento Aquárius, na Pituba, pela Orla até a Avenida Ademar de Barros, na Ondina, seguindo para o Salvador Norte Shopping, pela Avenida Paralela.

Os modelos de cores variadas causavam muitos sorrisos, acenos e aplausos por onde passavam, teve direito ainda a paradas para fotos. De acordo com o organizador do evento, Gustavo Lemos, presidente do Clube Fuscaria BA, o evento reuniu mais carros do que o esperado. “A carreata superou minhas expectativas. Pedi 70 vagas no shopping e ocupamos todas, isso fora os outros carros antigos que acompanharam a carreata e também vinheram para a exposição”, esclarece Lemos.

Foto: Lívia Oliveira | Ag. A Tarde 

Lemos explicou ainda que teve carro antigo para todos os gostos e estilos na rua. “O bom desses encontros é ver os amigos, trocar uma ideia, ver o que tem de novidade e também o bom do evento é que a gente agrega outros clubes, como o do Fusca, do Opala, do Omega e do Chevette, carros que marcaram gerações”, completa.

Foto: Lívia Oliveira | Ag. A Tarde

O Clube do Fusca Bahia marcou presença e fez a festa ficar ainda mais bonita com dezenas de carros de variadas cores e estilos: azul metálico, preto fosco, branco, conversível saia e blusa (vermelho e branco), vermelho, amarelo, verde, três tonalidades de rosa, entre outros. O presidente do clube Emerson Sena participou da carreata conduzindo um fusca verde amazonas de 1966 e afirmou que a reunião das tribos tornou a comemoração ainda mais bonita. “É o segundo ano que o Clube do Fusca participa da fusqueata e a reação das pessoas quando passávamos nas ruas foi incrível, todos admiravam e vibravam como as relíquias da indústria automotiva”, afirma Sena.

Foto: Divulgação Fuscaria BA

O Fusca já saiu de linha há mais de 20 anos e até hoje tem fãs e admiradores pelo mundo todo. Na carreata, surgiram três modelos Fusca na cor rosa e foram logo apelidadas de “irmãs rosas”. Penélope Charmosa, Pantera e Barbie foram as atrações na fusqueata. A professora Jacqueline Ribeiro levou sua Penélope, Fusca 1975, e ficou feliz ao ver outros modelos na cor rosa sendo pilotados por mulheres. “Sinto-me privilegiada de participar desse evento e encontrar tantos amigos também apaixonados pelo fusca”, explica.

Foto: Divulgação Fuscaria BA

Já a estudante de direito Emília Galende levou a Barbie, Fusca 1983, para abrilhantar a festa. “Acho eventos como esse muito importante para não deixar a história do Fusca ser esquecida. Aqui a gente reúne os amigos, conhece outras pessoas apaixonadas pelo modelo e ainda ver variedades de estilos”.

Alegria e solidariedade

Além de celebrar, o evento da Fuscaria BA teve como objetivo arrecadar alimentos para doar a organização Aldeias Infantis SOS. Os participantes do encontro levaram três quilos de alimento para trocar pelo kit do evento (bandeiras e camiseta). Todos os kits foram trocados ainda no ponto de saída, na Pituba.

Foto: Lívia Oliveira | Ag. A Tarde

Entre os primeiros participantes a trocar os alimentos não-perecíveis estava o segurança Nivaldo Santos Neto, que levou para o encontro seu Trovão 1985. “Encontros como esse são uma alegria. São à prova de que somos uma grande família. Eu e mais dois proprietários de Fusca somos conhecidos como irmãos do Fusca e estamos sempre nos reunindo, ajudando outros donos de fuscas a consertar o carro, porque sabemos que é importante manter essa paixão viva”, orgulha-se Neto.

Foto: Lívia Oliveira | Ag. A Tarde

Entre os carros que mais chamaram atenção estava o “Táxi”, do comerciante José Sobrinho, conhecido como Mineirinho do Fusca. O Fusca 1968 estava todo caracterizado, com a placa vermelha de táxi, taxímetro com bandeira liberada e até uma ajudante a bordo, uma manequim fantasiada de taxista. “Meu Fusca é original de Belo Horizonte, chapa preta, e já foi até premiado. E ter ele foi a realização de um sonho comprar o primeiro fusca 1300”, orgulha-se Mineirinho.

O aposentado João Homero, proprietário de um Fusca Itamar, da Série Ouro 1994, sempre participa de encontros de carros antigos e diz que o modelo da Volkswagen faz parte de sua vida. “É um grande prazer passear e viajar com meu carro em encontros como esse. Sou apaixonado por carros antigos além do fusca tenho um Omega e um Maverick”, conclui Homero.

Foto: Fuscaria BA 

A cabeleleira Cristina Santana ficou radiante ao ver várias versões do Fusca no shopping. “Nem sabia que ia ter o evento. Estava de passagem no shopping e fiquei emocionada ao ver os carros. Meu avó tinha um, os carros estão lindos e muito bem cuidados. Tem fusca rosa cheio de adereço e até com cílios nos faróis, precisa ter mais encontros como esse”, afirma Cristina.

Foto: Lívia Oliveira | Ag. A Tarde  

 

Fonte: A Tarde

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje