Câmara dos Deputados tenta afrouxar controle sobre contas de campanhas

Em semana decisiva de votações para a reforma política, deputados tentarão afrouxar o rigor nas prestações de contas eleitorais. Regra em discussão na Câmara dispensa candidatos de incluir, nos demonstrativos enviados à Justiça Eleitoral, gastos com combustível, fontes recorrentes de caixa dois e corrupção em campanhas. Também ficariam livres de comprovação despesas com alimentação e hospedagem dos políticos em disputa. As propostas terão de ser aprovadas por maioria simples na Casa, antes de seguir para o Senado.

As novas regras constam do relatório do deputado Vicente Cândido (PT-SP), que já tentou, sem sucesso, emplacar outras polêmicas, como a “Emenda Lula” e a possibilidade de partidos fazerem bingos para se financiar.

A bancada militar no Congresso também pode se alinhar contra o fundo para campanhas. O deputado Eduardo Bolsonaro (PSC-SP) reclama que o orçamento das Forças Armadas é de R$ 800 milhões, o mesmo a ser destinado para candidaturas.
Fonte: O Estado de São Paulo

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje