Azi critica desativação da ferrovia de Alagoinhas e diz que governador silencia

O presidente estadual do Democratas, deputado Paulo Azi, criticou a decisão da Agência Nacional de Transportes Terrestres – ANTT e do Ministério dos Transportes em desativar a malha ferroviária dos trechos Alagoinhas-Juazeiro e Alagoinhas-Propriá, considerados economicamente viáveis. “O governo não consegue avançar na execução das obras da ferrovia Oeste-Leste (FIOL) iniciadas há quase três anos e até o momento com apenas 5% de executada e nem luta para manter e qualificar as ferrovias existentes”, protestou Azi, alertando que a desativação da ferrovia vai causar grandes prejuízos às economias dessas regiões.

O deputado informou que os trechos Alagoinhas-Juazeiro / Alagoinhas-Propriá, são responsáveis pelo transporte de carga, cortam diversos municípios e dinamizam o escoamento da produção. Segundo a resolução, publicada no Diário Oficial da União do dia 5 de julho, a concessionária Ferrovia Centro Atlântica – FCA, responsável há 17 anos pela ferrovia, fica autorizada a desativar e devolver os trechos delimitados na Bahia.  O parlamentar adverte ainda que a indenização devida pela FCA por conta da degradação da via férrea – cerca de R$ 760 milhões – , será relocada para investimentos na Malha Centro-Leste, fora, portanto, da Bahia. “Mais uma vez o governador silencia e não defende os interesses da Bahia”, frisou Azi, reforçando que a notícia pegou a todos de surpresa. “O que se esperava do governo era o anúncio de fortalecimento desse importante modal e não a sua simples desativação” , ponderou.

Fonte: Assessoria de Comunicação do Democratas

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje