Assessor de Bolsonaro sugere boicote publicitário após reportagem da Folha

O chefe da Secom (Secretaria Especial de Comunicação Social) da Presidência, Fabio Wajngarten, usou suas redes sociais neste domingo (6) para criticar reportagem da Folha e sugerir um boicote publicitário a órgãos que, no seu entender, veiculam “manchetes escandalosas”.

Em postagem no Twitter, Wajngarten não cita diretamente a Folha, mas relata um episódio da campanha de 2018 no qual um empresário teria oferecido recursos a Jair Bolsonaro e o então candidato só teria pedido que ele gastasse “sola de sapato” e “conquistasse votos”.

Reportagem publicada pela Folha neste domingo mostra que um depoimento dado à Polícia Federal e uma planilha apreendida em uma gráfica sugerem que dinheiro do esquema de candidatas laranjas do PSL em Minas Gerais foi desviado para abastecer, por meio de caixa dois, as campanhas de Bolsonaro e do ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, ambos filiados ao partido.

Já na rede Instagram, Wajngarten repetiu a postagem e comentou que “parte da mídia “ecoa fakenews, ecoa manchetes escandalosas, perdeu o respeito, a credibilidade (e a) a ética jornalística. Que os anunciantes que fazem a mídia técnica tenham consciência de analisar cada um dos veículos de comunicação para não se associarem a eles preservando suas marcas”.

 

A Secom é o órgão do governo que define a divisão de verbas publicitárias oficiais para a mídia, e não tem ingerência legal sobre negócios privados. Desde quando era candidato, Bolsonaro faz ameaças a órgãos de imprensa que o desagradam com o argumento de que iria “secar a fonte” do financiamento estatal.

Já foram alvos de tais ameaças a Rede Globo e a Folha, por exemplo. Mais recentemente, ele admitiu que retirou a obrigatoriedade da publicação de balanços de empresas em jornais impressos como forma de retaliação a críticas que recebe em reportagens.

A Folha procurou Wajngarten, mas ele não respondeu os contatos.

 

Fonte: Agência Brasil

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje