Técnicos formados conquistam inserção no mundo do trabalho

formatura
Mais 327 novos téc­nicos foram di­plo­mados pela rede es­ta­dual de Edu­cação Pro­fis­si­onal neste final de se­mana, nos mu­ni­cí­pios de Uauá, Paulo Afonso, Ipiaú e Wagner. Ao todo, o Es­tado está for­mando 10.459 téc­nicos de nível médio em todos os 27 Ter­ri­tó­rios de Iden­ti­dade da Bahia, que con­cluíram os cursos em 2015. Muitos deles já co­me­moram a in­serção no mundo do tra­balho.
É o caso de Mi­chael Matheus Alves, 21 anos, con­cluiu o curso téc­nico de nível médio em Aná­lises Clí­nicas, no Centro Ter­ri­to­rial de Edu­cação Pro­fis­si­onal (Cetep) Ita­pa­rica II Wilson Pe­reira. Ele es­tava entre os 114 téc­nicos di­plo­mados sá­bado (07), no mu­ni­cípio de Paulo Afonso, a 434 km de Sal­vador. O novo téc­nico já está tra­ba­lhando e afirma que suas con­quistas são frutos desta for­mação. “Tra­balho no la­bo­ra­tório de uma fa­cul­dade, fui in­di­cado pela minha ex-chefe do es­tágio cur­ri­cular que acre­ditou no meu po­ten­cial. Devo tudo a este curso”, co­me­mora. Sobre a noite de for­ma­tura, o es­tu­dante de­clara, “Foi o nosso pri­meiro passo, tudo es­tava in­crível”.
Se­guindo per­curso di­fe­rente, a nova téc­nica em Agro­ne­gócio, Be­ne­dita Varjão, 40, já atuava na área que se formou e de­cidiu voltar para sala de aula para ad­quirir mais co­nhe­ci­mento e apri­morar seu tra­balho. “Tra­balho há 7 anos na área de in­dus­tri­a­li­zação de ali­mentos, tinha o co­nhe­ci­mento prá­tico, mas queria qua­li­ficar meu tra­balho, por isso fiz o curso téc­nico. Per­cebo que me­lhorei meu de­sem­penho com o co­nhe­ci­mento do curso”, disse Be­ne­dita que con­cluiu no Cetep do Sertão do São Fran­cisco II An­tonio Con­se­lheiro, lo­ca­li­zado no mu­ni­cípio de Uauá, a 438 km da ca­pital.
A di­re­tora da Su­pe­rin­ten­dência de De­sen­vol­vi­mento da Edu­cação Pro­fis­si­onal do Es­tado da Bahia, Cris­tina Ka­val­ki­e­vicz, aponta a im­por­tância desses pro­fis­si­o­nais de Edu­cação Pro­fis­si­onal para o Es­tado. “Mais do que um mo­mento de ale­gria para todos nós é o co­ro­a­mento de uma re­a­li­zação muito im­por­tante na vida dessas pes­soas. A partir daí o nosso egresso se apre­senta ao mundo do tra­balho com uma for­mação téc­nica pro­fis­si­onal. Isto é um grande di­fe­ren­cial que abre pos­si­bi­li­dades reais de in­serção e, con­se­quen­te­mente, con­tribui no de­sen­vol­vi­mento so­ci­o­e­conô­mico do nosso Es­tado”, afirma.
Cres­ci­mento – Mais de 55 mil es­tu­dantes da rede es­ta­dual da Edu­cação já con­cluíram o curso téc­nico de nível médio em toda Bahia desde 2010. Com a for­mação, jo­vens e tra­ba­lha­dores es­tarão aptos para atender e se be­ne­fi­ci­arem das de­mandas ge­radas pelo de­sen­vol­vi­mento so­ci­o­e­conô­mico e am­bi­ental da Bahia, po­dendo, desta forma, per­ma­necer nos seus lo­cais de origem.
2ª maior rede do País – A Rede Es­ta­dual de Edu­cação Pro­fis­si­onal da Bahia é a se­gunda maior do país na oferta de cursos téc­nicos de nível médio entre as redes es­ta­duais, atrás apenas do Es­tado de São Paulo.
Fonte: Ascom Educação Bahia

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje