STJ rejeita compartilhar provas com processo de impeachment de Witzel

O governado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, durante cerimônia de posse do novo secretário de Estado de Polícia Civil, delegado Marcus Vinícius de Almeida Braga.

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) rejeitou o pedido de compartilhar provas sobre a operação que investiga fraudes na saúde do Rio de Janeiro com a Assembleia Legislativa fluminense. A solicitação foi feita pela comissão que conduz o pedido de impeachment do governador Wilson Witzel. A decisão foi tomada pelo ministro Benedito Gonçalves, informou a Agência Brasil.

Benedito Gonçalves ressaltou, na decisão,  manifestação contrária do Ministério Público Federal (MPF) ao pedido da Alerj.  Para o MP, é “prematuro o compartilhamento de provas num momento em que os elementos de convicção ainda estão sob análise da Polícia Federal e há diligências pendentes.”

“Portanto, nesse momento da investigação, o mais prudente é que as informações contidas no inquérito e aquelas obtidas com a busca e apreensão circulem o menos possível”, escreveu o ministro. A Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro ainda não se pronunciou sobre a negativa do ministro do STJ.

 

Fonte: bahia.ba

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje