Sem estrutura de trabalho e salários, conselheiros tutelares não conseguem atender a população – Exclusiva

Os conselheiros do Conselho Tutelar, que assumiram formalmente suas funções em 18 de Abril, até hoje não receberam os salários e estão trabalhando sem  nenhuma garantia quanto à data em que terão seus proventos creditados em conta.

Entretanto, o não pagamento é apenas um dos problemas que os conselheiros enfrentam no dia a dia. A “sede” do Conselho Tutelar está situada praticamente ao lado Casa da Cidadania, antiga delegacia, e convive com os diversos bares existentes nas proximidades, tornando o ambiente inadequado para as atividades diárias.

Para se chegar à parte interna do Conselho Tutelar é preciso passar no meio dos bares.

Em razão de uma briga que aconteceu recentemente em um bar foi preciso fechar as portas do conselho e finalizar o trabalho.

Pessoas com necessidades especiais não conseguem acesso à parte interna e viaturas da Polícia Militar têm dificuldades para estacionar na porta da instituição.

O conselho enfrenta uma crise estrutural de grandes proporções, que ultrapassa em muito o não pagamento dos salários, e o impossibilita de realizar sua função básica, que é atender jovens/famílias em situação de vulnerabilidade social.

O trabalho do Conselho Tutelar, se nada for feito no sentido de dotá-lo de condições minimamente adequadas, estará totalmente comprometido.

Uma fonte informou ao Alagoinhas Hoje, que após várias tentativas, os conselheiros se reunirão hoje à tarde, às 14 horas, com a secretária de Assistência Social, Tatiana Andrade, para tratar das questões do Conselho Tutelar.

 

 

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje