MPF quer imagens de câmeras da casa e da rua de Paulo Marinho

O Ministério Público Federal decidiu requisitar imagens das câmeras de TV da casa e da rua onde vive o empresário Paulo Marinho, no Rio de Janeiro, a fim de comprovar que realmente existiu a reunião em que o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos) recebeu informações da Polícia Federal (PF) sobre o caso Queiroz.

Marinho disse que, no dia 13 de dezembro, um delegado passou para o filho número 01 do presidente Jair Bolsonaro a informação de que o ex-assessor do senador, Fabrício Queiroz estava sendo investigado em esquema de “rachadinha” e desvio de recursos da Assembleia Legislativa.

O depoimento de Marinho ao MPF, na quinta (21), foi cercado da máxima segurança. Antes de ele começar, policiais fizeram uma varredura na sala em que o empresário falaria aos procuradores.  Na hora do depoimento, que foi filmado, só estavam no local dois procuradores —um deles operando o vídeo—, o empresário e o advogado dele, Flávio Mirza. As informações são da colunista Mônica Bergamo, da Folha de S.Paulo.

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje