Líder populista – Maurílio Fontes

O ex-prefeito Paulo Cezar é um líder político populista, com traços de certo messianismo, que mistura vinculação com segmentos mais carentes da sociedade alagoinhense, apoio de parte de uma classe média que adota o pragmatismo em suas escolhas, por isso afeita ao clientelismo, sendo também opção de eleitorado desgarrado da política, mas que vê nele um “pai” pronto a atender suas necessidades fora da linha demarcatória das regras do serviço público.

Outra característica de Paulo Cezar é o discurso moldado para agradar a plateia.

Discurso customizado, muitas vezes transformado em peça de alfaiate inábil e pouco verossímil.

O improviso não é o forte de PC e descamba para o artificialismo.

Artificialismo que não indica a verdade brotada do coração e sim a tentativa de amealhar apoios em momento de pré-campanha, quando qualquer adesão é importante para fortalecer sua postulação e se transformar em peça a ser movimentada no intrincado tabuleiro das negociações políticas após o Carnaval de 2020, quando a disputa ganhará novo tônus.

O populismo é a única forma aprendida por PC na política.

Deu certo até agora.

Ele não tem tempo e nem mais idade para repaginar sua forma de fazer política.

Colherá, em futuro breve, os ônus e bônus daquilo que está entranhado em seu ser, de forma atávica e indissociável.

PC é o político mais populista de Alagoinhas nos últimos 50 anos.

No populismo, frise-se, sem nenhum viés ideológico, PC é imbatível.

Em 2020, Alagoinhas escolherá entre o populismo e outra forma de ver e fazer política/administração pública.

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje