Estudantes produzem e atuam em vídeo sobre os povos indígenas

snapshot6

Com o ob­je­tivo de res­gatar a im­por­tância da tribo in­dí­gena Payayá na fun­dação da ci­dade de Ta­pi­ra­mutá (a 351 Km de Sal­vador), os es­tu­dantes do Co­légio Es­ta­dual João Queiroz, pro­du­ziram e atu­aram no vídeo “Ín­dios: Uma his­tória nunca antes con­tada”. O pro­jeto foi fruto de pes­quisas e de­bates em grupo, por meio dos quais, os es­tu­dantes le­van­taram in­for­ma­ções sobre a iden­ti­dade, cul­tura e his­tó­rica da re­gião.

O pro­fessor de His­tória e ori­en­tador do pro­jeto, Mar­celo Oli­veira, conta que a ação busca apre­sentar aos es­tu­dantes in­for­ma­ções sobre a tribo Payayá. “In­fe­liz­mente, apesar de sa­bermos da par­ti­ci­pação da tribo na fun­dação da ci­dade, não há re­gis­tros ofi­ciais. Por isso, achamos im­por­tante mo­tivar os alunos a pes­quisar sobre o as­sunto, tendo eles até par­ti­ci­pado de uma roda de con­versa com um in­te­grante in­dí­gena.”

Os es­tu­dantes também or­ga­ni­zaram a pro­dução do vídeo que contou com fatos reais e fic­tí­cios que re­tratam a in­fluência dos Payayás na lo­ca­li­dade. “De­sen­vol­vemos o ro­teiro para mos­trar todo o pro­cesso de co­lo­ni­zação que ti­vemos na nossa ci­dade. A his­tória traz uma volta ao pas­sado, onde a per­so­nagem prin­cipal ob­serva o con­fronto entre co­lo­ni­za­dores e na­tivos”, ex­plica a es­tu­dante do 3º ano, Mi­lene Araújo, 17 anos, que atuou como pro­ta­go­nista e es­creveu o ro­teiro.

Os es­tu­dantes uti­li­zaram um smartphone na fil­magem. “Con­se­guimos gravar tudo numa tarde. Foram cerca de 20 es­tu­dantes e duas lo­ca­ções. Não ti­vemos muita di­fi­cul­dade porque já tí­nhamos a ex­pe­ri­ência com o pro­jeto Pro­du­ções Vi­suais Es­tu­dantis (Prove), da Se­cre­taria da Edu­cação do Es­tado da Bahia,” des­taca o es­tu­dante do 3º ano, Fran­cisco Jorge, 16, res­pon­sável pela fil­magem e edição.

Prove – A sé­tima arte faz parte do pro­cesso de en­sino e de apren­di­zagem nas es­colas da rede es­ta­dual, por meio do pro­jeto Pro­dução de Ví­deos Es­tu­dantis (Prove). Para se ter uma ideia, na 4ª Mostra do Cine Prove, em 2015, foram exi­bidos 15 curtas (cinco mi­nutos), se­le­ci­o­nados em 840 es­colas. Os curtas tratam de ques­tões que tran­sitam entre a re­a­li­dade co­ti­diana e a ficção, como a his­tória do lugar, a exemplo deste de­sen­vol­vido pelos es­tu­dantes do Co­légio Es­ta­dual João Queiroz.

 

Fonte: Ascom SEC

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje