“Educar pra Valer”: SEDUC realiza diagnóstico de português, matemática e leitura

Empenhada em trazer melhorias efetivas ao ensino aprendizagem da rede municipal, a Prefeitura de Alagoinhas aplicou, esta semana, diagnósticos de matemática, língua portuguesa e leitura a alunos do 2º e do 5º ano das escolas municipais.

A iniciativa faz parte do programa “Educar pra Valer”, da Fundação Lemann, que escolheu Alagoinhas como um dos municípios beneficiados para a cooperação técnica nas áreas pedagógica e de gestão com vista à melhoria dos índices de desenvolvimento da educação.

Foto: Divulgação/SEDUC

A intenção, segundo a Administração Municipal, é de que os dados gerados a partir do diagnóstico contribuam para especificar os pontos que devem ser trabalhados em sala de aula, trazendo um novo escopo ao planejamento das unidades escolares.

“O diagnóstico é para que possamos acompanhar paulatinamente como os alunos estão, se estão aprendendo, qual é a dificuldade, e o professor planejar, com um olhar mais direcionado, as atividades desenvolvidas em sala de aula. Este ano, temos a avaliação externa da ANA, que é a Avaliação Nacional da Alfabetização, e a prova do IDEB, o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica, então o diagnóstico também vem para agregar visando à melhoria da qualidade do ensino, da aprendizagem e, consequentemente, dos índices da educação no nosso município. Não é novidade fazermos o diagnóstico, que já é uma prática adotada pela rede, mas há um diferencial, do Educar pra Valer, que é a inserção da leitura nessa análise. Embora não tenhamos ainda o resultado, o diagnóstico está sendo positivo”, afirmou a diretora pedagógica da Secretaria de Educação, Keite Lima.

Segundo a coordenadora do programa em Alagoinhas, Queila da Conceição Oliveira, era preciso sistematizar esses dados de uma forma específica e os alunos poderão sentir a contribuição efetiva do diagnóstico. “Vamos ter agora uma realidade precisa de como está a rede. A partir disso, vamos conseguir também pensar intervenções mais completas. Não que as intervenções não fossem completas, mas porque teremos pontos mais específicos para trabalhar a individualidade do aluno. E o próprio sistema apontará uma linha de evolução do aluno, que é um diferencial enorme”, pontuou.

Foto: Divulgação/SECOM

A avaliação, que vem diretamente do “Educar pra Valer”, está sendo aplicada desde o dia 18 nas escolas municipais e o resultado será compartilhado em uma reunião com a equipe técnica da SEDUC, o secretário responsável pela pasta, Tácio Lobo, e o prefeito Joaquim Neto nos dias 20, 21 e 22 de março, quando os gestores poderão ver, de perto, os gráficos da educação referentes ao diagnóstico inicial.

“Os gestores terão acesso imediato aos gráficos. O prefeito está muito presente na SEDUC e isso será importantíssimo. Esses dias de socialização, de discussão, de fortalecimento do plano de ação, com a presença de Joaquim Neto, serão muito produtivos para os encaminhamentos na área da Educação”, revelou Keite Lima.

No total, 40 aplicadores se revezaram em 142 turmas de 60 unidades de ensino para o diagnóstico, que será realizado até esta sexta-feira (1). A previsão é de que 2.612 crianças matriculadas participem da avaliação nas respectivas unidades de ensino.

Foto: Divulgação/SEDUC

“Foi uma mobilização de toda a secretaria para viabilizar a realização desse diagnóstico, então é importante destacar o empenho de todos os profissionais, com um apoio incondicional dos motoristas, que muito contribuíram para a logística do processo. São vários setores envolvidos, na secretaria, mas um depende do outro. É um trabalho de equipe”, ressaltou a diretora pedagógica.

Com os resultados compartilhados entre a equipe e a gestão municipal, em março, a SEDUC pretende trazer novos encaminhamentos e alinhamentos ao planejamento pedagógico. O objetivo, de acordo com a equipe técnica, é trabalhar pela melhoria da qualidade da educação através de boas práticas de gestão.

“O pedagógico é o coração. Se o pedagógico não existir, se ele não estiver pulsando, forte, não adianta você ter um bom transporte escolar, uma boa alimentação escolar, um bom serviço de apoio, a manutenção da escola. A razão do nosso trabalho é ter os alunos com a aprendizagem adequada e ter nossos professores com a capacidade de ensino em excelência. Esse é nosso grande foco. É com esse objetivo pelo qual temos trabalhado de forma incansável”, finalizou o secretário municipal de Educação, Tácio Lobo.

Sobre o programa

O “Educar Pra Valer” é uma iniciativa da Associação Bem Comum, que conta com o apoio da Fundação Lemann. Liderado por Veveu Arruda (ex-prefeito de Sobral), o programa existe para colaborar na melhoria da qualidade da educação pública. Selecionada este ano para o programa, Alagoinhas é agora uma das 5 cidades da Bahia a contar com a iniciativa, ao lado de Camaçari, Eunápolis, Mata de São João e Vitória da Conquista.

Fonte: SECOM PMA/Foto: Divulgação/SEDUC

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje