Dois ministros do Executivo e um do STJ são cotados para o STF

Dois ministros do Executivo e um do Superior Tribunal de Justiça são cotados para a vaga a ser aberta no Supremo Tribunal Federal. A informação é do blog da jornalista Andrea Sadi, do G1. Na semana passada, o ministro-decano, Celso de Mello, comunicou à presidência do STF que se aposenta no dia 13 de outubro.

O primeiro nome cogitado já havia sido ventilado anteriormente: o ministro da Justiça, André Mendonça. Sucessor do ex-juiz Sérgio Moro na pasta, o ex-advogado geral da União herdou também a opção para o Supremo. Mas o episódio de uma investigação interna no ministério contra adversários do presidente Jair Bolsonaro desgastou sua imagem.

A vaga de Celso de Mello será indicada por Bolsonaro, mas terá que ser avalizado pelo Senado. O ministro da Secretaria Geral da Presidência tem confiança do presidente e familiares. É visto como alguém com bom traquejo no Congresso, mas tem influência menor no meio jurídico.

Já Luís Felipe Salomão é do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e um dos representantes desta corte no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), onde ocupa a corregedoria. Sua ida ao Supremo abriria uma outra vaga, no STJ, que também seria indicado por Bolsonaro. O presidente ainda não sinalizou uma preferência entre estes três.

 

Fonte: bahia.ba

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje