4 de março: faltam sete meses para o dia D eleitoral – Maurílio Fontes

Neste dia 4 de março sete meses nos separam do dia D eleitoral, quando o Brasil irá às urnas para definir prefeitos e vereadores de 5.570 municípios. Destes, em aproximadamente uma centena de cidades poderá haver segundo turno.

O momento é de juntar forças, definir estratégias, construir alianças e estabelecer comunicação eficiente com os eleitores, principalmente para quem disputará cargos majoritários, pleito sempre complexo, independentemente do porte do município. 

O recall, nível de lembrança (no caso, positivo) do nome de um político é ingrediente importante na disputa majoritária, pois indica a percepção dos eleitores em relação a determinado postulante ao executivo. 

A rejeição, em sentido contrário, define margens de manobra, limites dos segmentos eleitorais a serem conquistados e teto, muitas vezes imutável, na busca pelo voto.

Recall e rejeição, embora estejam em polos opostos, são mais próximos do que podem imaginar aqueles que não vivenciam diariamente a política.

Recall e rejeição, em muitos casos, fazem parte de uma equação de difícil solução: baixo recall (também neste caso, positivo) e alta rejeição (por motivos variados e solidificados ao longo do tempo). 

5 de março

A partir de amanhã (5) a janela partidária estará aberta, permitindo que vereadores candidatos à reeleição possam mudar de partido sem perda dos mandatos.

A regra também é válida para aqueles que pretendem disputar o pleito majoritário (prefeito e vice).

O prazo se encerrará no dia 3 de abril.  

Maurílio Fontes é editor do site Alagoinhas Hoje. Especialista em Marketing Político, Mídia, Comportamento Eleitoral e Opinião Pública 

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje